POSICIONAMENTO DA CBBA SOBRE MANIFESTAÇÕES DA POPULAÇÃO

Escrito por  Convenção Batista Baiana Publicado em Notícias
Posicionamento da Assembleia Anual da Convenção Batista Baiana reunida em Juazeiro, de 25 a 29 de junho de 2013, sobre as manifestações políticas da população brasileira, naquela semana: 
 
 
 
1 – Considerando as recentes manifestações pacíficas e ordeiras que tem acontecido em todo o território nacional; 
 
2 – Considerando que a maioria dos pleitos dessas manifestações são por demais justos e urgentes e dizem respeito a necessidades básicas do nosso povo, como, saúde, educação segurança pública, mobilidade urbana e justiça social; 
 
3 – Considerando que a insatisfação popular com a corrupção e a má utilização de recursos públicos campeia coincide com a nossa mensagem por justiça; 
 
4 – Considerando que a reclamação por uma reforma política é um pleito necessário para o bom andamento do país e tem sido um dos gritos das ruas, os Batistas Baianos reunidos em Assembleia na cidade de Juazeiro, Bahia, resolvem: 
 
1 – Declarar apoio à mobilização popular pacifica e ordeira;
 
2 – Denunciar que a corrupção é uma prática nefasta que dentre outras agruras impede a maioria da população, especialmente a menos favorecida, de ter acesso a serviços básicos com qualidade, como saúde, educação, segurança, saneamento básico e transporte; 
 
3 – Declarar que é dever de todos combater a corrupção com veemência, seja aperfeiçoando as leis para que se tornem mais rigorosas, seja colocando o aparato do Estado em prontidão para efetivar o cumprimento dessas leis; 
 
4 – Reforçar o pedido das ruas para uma reforma política com participação popular; 
 
5 – Repudiar toda forma de violência nas manifestações; 
 
6 - Declarar a nossa alegria em perceber que o “Gigante adormecido Acordou” e que os nossos jovens acordaram, saíram do marasmo, assumindo a sua vocação à esperança e se motivaram para lutar, visando construir um país mais justo.
 
(Este documento foi elaborado por convencionais, apresentado à Comissão de Assuntos Eventuais, na forma do Regimento Interno, apresentado à Assembleia e aprovado por unanimidade.)

Deixe um comentário